';

Joênia Wapichana é a primeira indígena eleita para a Câmara

Candidata da Rede Sustentabilidade recebeu mais de 8,2 mil votos em Roraima

A advogada Joênia Wapichana (Rede) será a primeira mulher indígena a ocupar uma vaga na Câmara dos Deputados. Ela concorreu por Roraima e recebeu mais de 8,2 mil votos. Esta é a segunda vez que um indígena é eleito deputado federal. O pioneiro foi Mário Juruna (PDT), em 1982.

Batizada Joênia Batista de Carvalho, a deputada eleita usa nome de sua etnia como sobrenome. Aos 43 anos, a roraimense coleciona feitos notáveis. Formada em Direito pela Universidade Federal de Roraima, em 1997, e na University of Arizona, nos Estados Unidos, ela foi a primeira indígena do Brasil a exercer a profissão de advogada. Agora, será a primeira representante da Rede a ocupar uma cadeira na Câmara.

Joênia entrou na vida política com o propósito de se dedicar à defesa das causas dos povos indígenas, como a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol. Entre as bandeiras defendidas como candidata em 2018, estão os direitos coletivos dos indígenas, a atuação pelo desenvolvimento sustentável no Estado de Roraima, o respeito ao meio ambiente e a atuação contra a corrupção.