';

Acordo entre AEDAS e UFVJM marca papel social da universidade

30/11/2018

Fonte:https://www.aedasmg.org/blog/acordo-entre-aedas-e-ufvjm-marca-papel-social-da-universidade

Acordo de Cooperação Técnica é assinado entre a Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM e a Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social-AEDAS no dia 30 de novembro, durante o I Encontro de Estudos Rurais – Guimarães Rosa e o espaço social rural: narrativas interdisciplinares descolonizadoras, realizado entre os dias 27 e 30 de novembro no campus JK, em Diamantina.

Fotos: Marco Túlio – Gabinete da Reitoria da UFVJM
O termo foi assinado por Eloá Magalhães, representante da AEDAS; Aline Ruas, do Movimento dos Atingidos por Barragens-MAB; o Reitor da universidade Gilciano Saraiva Nogueira; André Rodrigo Rech, diretor de pesquisa da UFVJM e Davidson Afonso de Ramos, professor do Observatório dos Vales e do Semiárido Mineiro.
A partir do acordo, fica estabelecido o trabalho conjunto entre as entidades para o desenvolvimento regional dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce, e do Semiárido mineiro, além do fortalecimento das organizações sociais. Buscando a promoção e continuidade dos processos de formação e capacitação científica e tecnológica, serão realizadas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Estiveram presentes na reunião também os professores e estudantes do Observatório dos Vales e do Semiárido Mineiro, entidade responsável pela execução do acordo, Ivana Cristina, Aline Weber Sulzbacher, Lauanda Lopes de Souza, Luana Silva Simões, Gessica Steffns e Hugo Renan do Carmo Celistino. Os parceiros Márcio Antonio Ribeiro, da Cemig, e Mucio Alberto Cordeiro, do SindUTE também se fizeram presentes.
Pesquisa será realizada em conjunto
A universidade deve consolidar o Observatório como um espaço para produção de conhecimento de relevância social, vinculado a ações e projetos de ensino, pesquisa e extensão, com formação de agentes, lideranças sociais e comunitárias, fortalecimento de incubação de experimentos e iniciativas populares como associações e cooperativas, e outras atividades.
Como parte do trabalho realizado também pelas entidades no Projeto Veredas Sol e Lares, o Observatório irá promover iniciativas de pesquisa para produção de conhecimento na discussão sobre marco regulatório para a produção energética no país, e tem participação na elaboração de referencial para um marco legal de produção e uso de energia.
Por sua vez, a AEDAS deve contribuir com o Observatório para a produção de conhecimento de forma geral, que irão trabalhar em especial nas temáticas da Participação Social, Políticas Públicas e Desenvolvimento, Estudos agrários, Recursos Energéticos, Agroecologia, Movimentos Sociais, Educação popular e Pesquisa-ação.
No acordo está prevista uma parceria de quatro anos e meio, tempo em que deve ser realizado o Plano de Trabalho já proposto, com a entrega de dissertações de Mestrado, trabalhos de Conclusão de Curso, um Relatório de Diagnóstico socioeconômico e um Plano de Desenvolvimento Regional baseado nas discussões e pesquisas.
Docente pesquisadora do Observatório, Aline Weber Sulzbacher, destaca que o acordo reforça a importância de uma universidade comprometida com a região em que se encontra, cumprindo seu papel de contribuição com o desenvolvimento. “Estabelecer relação jurídica com uma organização da sociedade civil, principalmente para produção em ensino, pesquisa e extensão é muito rico, é uma operação que vem no escopo de outras relações que já acontecem dentro da UFVJM. A partir desse longo processo de quatro anos, buscamos consolidar uma ponte entre universidade e sociedade”, espera a professora.